Bandeira da amizade

Bandeira da Amizade chega ao Terreiro do Pai Jacó, em Colombo

A Bandeira da Amizade chegou, nesta terça-feira (11), ao Terreiro do Pai Jacó, em Colombo. O Pai Jackson de Xangô recebeu a bandeira da Mãe Vivi de Oxum dirigente do Terreiro de Umbanda das Matas(TUM) e da Mãe Lucilia de Iemanjá dirigente do Terreiro do Pai Maneco.

Estava presente na gira também o Capitão Fernando Cecchetti da gira de segunda-feria da Mãe Lucilia.

 

3 comments

  1. A corrente é sempre a base que sustenta cada um dos terreiros de Umbanda, e através da sua força e união os dirigentes podem conduzir os trabalhos atendendo as demandas que surgem. Corrente forte, trabalho forte. Corrente fraca e desunida, trabalho fraco.

    Visitando o Terreiro do Pai Jacó, que é conduzido com muito amor e dignidade pelo pai Jackson de Xangô, pude perceber que a Bandeira da Amizade é a maneira que os dirigentes espirituais encontraram para fazer com que os terreiros espalhados pelo mundo dessem as mãos em torno da filosofia da Umbanda pura, simples, e pé no chão. Umbanda praticada dentro dos princípios de não cobrar pelos trabalhos ou consultas, não realizar sacrifícios de animais e não estimular qualquer discriminação religiosa, de raça ou orientação sexual.

    A Bandeira da Amizade fortalece todos os terreiros. Este projeto irá provar que a nossa religião é muito conectada e a nossa união aumentará o eco de uma mensagem de afirmação religiosa e luta contra o preconceito. Mais uma vez os nossos guias tem razão. Terreiros de mãos dadas formando uma grande corrente de Umbanda. Axé.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *